Alguém tem o direito de manter a vida e prolongá-la às custas de outras pessoas? Alguém tem o direito de usar o corpo de outras pessoas, sua propriedade, seu tempo, seus recursos e privá-las de prazer, conforto, bens materiais, renda ou qualquer outra coisa? 

A resposta é sim e não. 

Ninguém tem o direito de sustentar sua vida, manter ou prolongá-la às custas de outro INDIVÍDUO (não importa quão mínimo e insignificante seja o sacrifício necessário). Ainda assim, se um contrato tiver sido assinado – implícita ou explicitamente – entre as partes, esse direito poderá se cristalizar no contrato e criar deveres e obrigações correspondentes, morais e legais. 

Exemplo: 

Nenhum feto tem o direito de sustentar sua vida, manter ou prolongá-la às custas de sua mãe (não importa quão mínimo e insignificante seja o sacrifício necessário a ela). Ainda assim, se ela assinou um contrato com o feto – concebendo-o consciente e voluntariamente e intencionalmente – esse direito cristalizou e criou deveres e obrigações correspondentes da mãe em relação ao feto. 

Por outro lado, todos têm o direito de sustentar sua vida, manter ou prolongá-la às custas da SOCIEDADE (não importa quão importantes e significativos sejam os recursos necessários).Corretora Allcross Medsenior Bh

Comments are closed.

Post Navigation