uem pretende alugar um imóvel precisa estar atento a algumas condições para que o
inquilino não tenha surpresas desagradáveis no futuro.
Ao decidir pela locação, as imobiliárias informam ao locatário sobre a Lei do Inquilinato,
mostrando os deveres e as obrigações de cada uma das partes envolvidas no contrato de
locação. Por exemplo, o proprietário tem a garantia de que o inquilino cumprirá o contrato até o
fim. Dentre os tipos de garantias estão: caução, depósito prévio, fiador e seguro-fiança.
Ao optar pela caução, a imobiliária informa ao locatório que ele deverá fazer um depósito de
bens: terrenos, casas ou veículos, que sejam capazes de garantir o valor dos alugueis em caso
de inadimplência. Há também a opção de depósito prévio, nela o locatário deverá depositar até
três meses do aluguel em uma poupança conjunta com o proprietário e o valor deverá ser
devolvido no fim do contrato se o locatário estiver em dia com os pagamentos.
Escolhendo a opção de fiador, o locador deverá indicar alguém que seja capaz de assumir as
dívidas, caso o inquilino não esteja em dia com as suas obrigações.
Na opção seguro-fiança, o locatário opta por fazer uso de uma companhia de seguros que é
contratada para pagar os alugueis em caso de inadimplência de seu contratante. Conheça Apartamento Quinta da Boa Vista Londrina

Comments are closed.

Post Navigation