É muito comum encontrar corretores anunciando imóveis sem autorização do
proprietário. Com a finalidade de captar o maior número possível de imóveis os
corretores não elaboram um contrato de autorização de intermediação de
venda. Ou ainda, proprietários que ficam adiando a assinatura do documento,
esperando a aparecer um comprador.
O ideal é que o corretor faça a captação do imóvel com responsabilidade e
qualidade, analisando toda a documentação do imóvel e fazendo um contrato
de prestação de serviços. É nesta captação que o corretor poderá identificar se
o imóvel oferecido merece sua atenção e dedicação.
O corretor então, deve verificar se há algum impedimento para venda do imóvel
para que ele não perca tempo e dinheiro trabalhando com um produto que não
terá negócio.
No caso de haver demora em o proprietário assinar a autorização, causando
dificuldades em formalizar a negociação, certamente não ser á diferente
quando tiver que pagar a comissão.
Outro ponto importante dessa autorização para intermediação é que ela
garante que o corretor de imóveis não sofra penalização do CRECI.
Essas penalidades  estão previstas no artigo 20, inciso III, da Lei 6.530/78 para
o corretor: anunciar publicamente proposta de transação a que não esteja
autorizado através de documento escrito.
E ainda o artigo 6º, inciso XV, do Código de Ética Profissional que prevê
penalidades ao corretor que aceitar incumbência de transação que esteja
entregue a outro Corretor de Imóveis, sem dar-lhe prévio conhecimento, por
escrito.Conheça Apartamento Concept Gleba Palhano Londrina

Comments are closed.

Post Navigation